quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Festa de Natal

Espírito de Natal

Um certo dia, no mês de Dezembro, uma menina perdeu o espírito de Natal. Este tinha ido fazer uma viagem, juntamente com a sua alegria e felicidade. Ficou, portanto, só, triste e infeliz.
Nesse ano, não teve vontade de decorar a árvore de Natal, nem de comprar bolas novas, para a enfeitar. Não andou pelas ruas iluminadas, fazendo planos para quem iria distribuir as prendas, nem comprando coisas lindas para oferecer aos que lhe eram queridos. Não fez cartões de Boas Festas, nem lhe apeteceu enviar alguns já feitos. Pior ainda, não sentiu amor, tolerância, espírito de dádiva, paz, compaixão.
Sem espírito de Natal, sentia-se vazia e solitária.
Que fazer?
Resolveu esperar por ele. Será que iria demorar-se? Por onde andaria ele nesta altura? Ainda estaria a viajar com a sua alegria e felicidade? Por que teria ido embora?
Enquanto esperava, resolveu encher o seu vazio, construindo uma casa nova para o seu espírito de Natal. Edificou tudo num instante.
A casa de tijolo tinha paredes brancas, rasgadas por janelas enormes. A porta estava entreaberta para que o espírito de Natal, a sua alegria e felicidade entrassem, logo que chegassem. O telhado tinha uma chaminé catita, com uma abertura larga e escadinhas que davam entrada directa para a lareira. É que nunca se sabe... O espírito de Natal podia armar-se em Pai Natal, querer entrar pela chaminé e depois, se fosse demasiadamente estreita, ficaria lá entalado!
De fora, espreitava-se pela janela e viam-se cortinas salpicadas de flores e plantas que sorriam encantadas para um raio de sol, que as tinha ido visitar.
No hall, havia um móvel rústico, onde se penduravam os casacos e os chapéus e, em baixo, estavam guarda-chuvas. Só para o caso da chuva se atrever a molhar este quadro idílico...
À direita, entrava-se para a sala de estar. Como o nome indica, dava vontade de se estar lá. Os sofás confortáveis convidavam ao descanso e ao relaxamento. Da aparelhagem, saíam notas musicais que dançavam juntamente com sons da natureza.
A menina estava lá de olhos fechados. Aquela música fazia recordar-lhe a sua infância, momentos felizes que guardava na sua memória, como se fossem segredos só dela, fechados a sete chaves na escrivaninha da sua lembrança.
Esse compact-disc que tocava, tinha música calma onde se misturavam sons naturais, como o barulho do mar com os seus golfinhos, o vento nas árvores, o canto dos pássaros e, ainda, ralos e grilos.
Alguns desses acordes de mar, faziam-na pensar no seu primeiro namorado, quando, ao domingo à tarde, iam passear pela Foz de mãos dadas, exibindo o que eles julgavam ser as suas melhores roupas.
Perduram ainda hoje, a suavidade desses momentos, as palavras que se sentiam no silêncio.
O barulho dos ralos e dos grilos era-lhe particularmente agradável.
Transportavam-na imediatamente para as noites do verão de 79, em que fez campismo selvagem com os pais. De dia, andava com um grupo de pré-adolescentes que se tinham tornado amigos inseparáveis. De noite, quando o calor acariciava seus sentidos, davam longos passeios pelas ruas aprazíveis da Granja, bordadas de lindas casas. Colhiam-se flores pelo caminho, apreciava-se o aroma da noite e o som repetitivo e securizante dos ralos embalava-lhes os passos.
O barulho do vento nas árvores, fazia lembrar fins de semana no Gerês, piqueniques na Quinta da Conceição, e mais recentemente, tardes amenas no Parque da Cidade.
Quando o bebé receava o vento nas árvores, a menina, dizia-lhe com um ar entendido, que o vento era atrevido, que fazia cócegas às folhas e o barulho que se ouvia, eram as folhas a rir. Então, o bebé mais seguro de si, sorria, contemplava as folhas com outro olhar e ficava a gostar um pouco mais do vento.
Em frente, um corredor dava para quatro portas. A primeira, era a do escritório. Era o lugar onde a menina se queria inspirar para escrever um conto dedicado ao seu espírito de Natal. As paredes estavam cobertas de estantes e, estas, estavam a abarrotar de livros e de molduras com fotografias.
Em frente à janela, havia a escrivaninha de estilo romântico, onde a menina se sentava a escrever poesias ao seu espírito de Natal em papéis de carta coloridos e perfumados.
Às vezes, também lhe escrevia mensagens que mandava via internet. Sim, porque hoje em dia, até os contos de Natal e as suas personagens têm que se adaptar à modernidade e às suas novas tecnologias.
As outras portas davam para os quartos: um para o espírito de Natal, outro para a sua alegria e felicidade que bem podiam dormir juntas na mesma cama e o último era da menina.
O seu quarto era simples, mas acolhedor. Os móveis sóbrios, em madeira, davam um ar quente e a colcha de patchwork colorida tinha sido feita por ela. Cada quadrado representava um momento significativo da vida dela. Não eram só alegrias e felicidades. Também estavam lá costuradas as decepções, as tristezas e as solidões.
Quando acabou a decoração e sentiu que estava em casa, o milagre aconteceu. Já era Dezembro do ano seguinte.
Num canto da sala, a árvore de Natal estava enfeitada alegremente de fitas, bonecos, bolas e luzes. Numa mesinha, ao lado, o Menino Jesus estava deitado nas palhinhas, aquecido pelo ar quente da vaquinha, no seu lindo presépio.
Em cima da mesa da sala, os cartões estavam prontos para serem enviados. Da cozinha, vinha um cheirinho a doce: pão-de-ló, bolo-rei, aletria, frutos secos, arroz-doce, rabanadas e outras delícias que abriam a nossa imaginação...
As prendas estavam embrulhadas em papéis brilhantes, etiquetadas para os respectivos donos.
A prenda maior que lá estava, era uma caixa florida, com a tampa semi-aberta.
A menina movida pela curiosidade, foi espreitar...
Não ficou muito surpreendida quando, de lá, viu sair o seu espírito de Natal, juntamente com a sua alegria e felicidade, mais gordinhas.
Foi a menina que, à medida que ia preenchendo o seu vazio, puxava de volta o que lhe faltava. É que, apesar da tristeza e da solidão, nunca deixou de ter Esperança.
E a Esperança é o berço do espírito de Natal, da alegria e da felicidade...

Jacqueline Lima

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

História de Natal






A Equipa da Biblioteca/CRE informa toda a comunidade escolar que, a partir do dia 11 até ao dia 18 de Dezembro a actividade

Era uma vez…,
Erase una vez…,
Once upon a time…,
Il était une fois”
( uma História de Natal em quatro línguas, à escolha, em powerpoint) estará à disposição na sala 23.

Merci bien, professeures Ivonne et Paula!
Thank you so much, teachers Ivonne and Paula!
Muchas gracias, profesoras Ivonne y Paula!

Em português: que ideia tão bonita, professoras Paula e Ivonne!

Concurso Nacional de Leitura - eliminatória da 1ª fase

Deorreu hoje a prova de selecção dos alunos que irão passar à fase distrital.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Christmas Jokes


  • What bird has the wings but cannot fly?

A Roast Turkey!

  • What do vampires put on their turkey at Christmas?
Grave - Y!
  • What do Snowman eat for lunch?
Icebergers!
  • Who is never hungry at Christmas?
A turkey - He's always stuffed!






Associação Americana de Bibliotecas de Escola


O aprendiz do Século XXI tem que:
• Desenvolver a capacidade de leitura e compreensão dos textos – a chave do sucesso na sua vida escolar;
• Saber pesquisar/investigar – as bases essenciais para a sua aprendizagem;
• Utilizar correctamente a informação obtida;
• Ter aptidões tecnológicas – cruciais para as sua aprendizagem e o futuro mercado de trabalho;
• Ter igual acesso na aquisição dos materiais/informações – a componente chave para a educação;
• Deve partilhar os seus conhecimentos com os outros.

O aprendiz utiliza as suas aptidões/recursos/ferramentas para:
• Investigar, raciocinar criticamente e adquirir conhecimentos;
• Tirar conclusões, tomar decisões, aplicar conhecimentos em novas situações e criar novos saberes;
• Partilhar conhecimentos e participar ética e produtivamente como membros da nossa sociedade democrática;

Por fim, as bibliotecas escolares têm um papel importante no desenvolvimento de aptidões/aprendizagens dos alunos dado que, elas fornecem os recursos/ferramentas necessárias para uma aprendizagem estimulante e atractivo.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Aristides de Sousa Mendes: um homem de coragem, por José Jorge Letria


É apenas um dos livros sobre Aristides de Sousa Mendes, um português que merece ser lembrado e cujo exemplo deveria ser seguido.



A Biblioteca tem um livro em BD sobre ASM, é de José Ruy.

Ver:
http://porbase.bnportugal.pt/ipac20/ipac.jsp?session=12281B263CV79.190598&profile=porbase&uri=link=3100027~!8202814~!3100024~!3100022&aspect=subtab14&menu=search&ri=3&source=~!bnp&term=Aristidides+de+Sousa+Mendes+%3A+her%C3%B3i+do+holocausto+%3A+banda+desenhada&index=ALTITLE

Mais sobre Aristides de Sousa Mendes (ASM):
http://mvasm.sapo.pt

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA 2009



88 alunos do 3º ciclo e 10 do Ensino Secundário encontram-se inscritos no concurso nacional de leitura.

1ª Fase- fase local: Selecção dos alunos apurados até 9 de Janeiro de 2009.

2ª Fase- Fase distrital: Bibliotecas Públicas -Fevereiro e Março de 2009.

3ª Fase- Provas Finais - Maio de 2009.

Obras lidas na 1ª fase do concurso:
3º ciclo
Soares, Luísa Ducla - Crime no Expresso do Tempo, editora Civilização;
Tournier, Michel - Sexta-Feira ou a Vida Selvagem, editora Presença;
Ensino Secundário
Botelho, Inês - A Filha dos Mundos, editora Gailivro;
Allende, Isabel - A Casa dos Espíritos, Difel


Esta iniciativa do PNL conta com o apoio de 3 professoras do 3º ciclo (professoras Cecília Mendes, Anabela Afonso, Catarina Pio)e 2 do ensino secundário (professoras Cecília Mendes e Célia Gonçalves).

Qualquer questão relacionada com este concurso será resolvida pela Professora Cecília Mendes ou pela coordenadora da BE.

domingo, 30 de novembro de 2008

Arquivo Pessoa e portal MultiPessoa na internet



Arquivo Pessoa



Agora não tem desculpa para não participar no festival de curtas-metragens Curta Pessoa (+ uma inovação BiblioFilmes Festival) da secção Curta BiblioFilmes, pois toda a obra de Fernando Pessoa foi colocada on-line:

Base de dados Arquivo Pessoa com obra do escritor já está disponível na Internet, Isabel Coutinho, 28.11.2008 (jornal Público)

«O Arquivo Pessoa (http://arquivopessoa.net) é uma base de dados da maior parte da obra pessoana e tem capacidades de pesquisa de texto complexas. A recolha de textos para o projecto baseou-se nas edições principais da obra pessoana, mas não em todas. Estão lá as primeiras edições de cada obra e, em alguns casos, versões posteriores.»

«Além de poemas de Pessoa e dos vários heterónimos podem ser consultados textos filosóficos, correspondência, textos de auto-análise, escritos ocultistas, etc.», diz ainda a notícia.

«O portal MultiPessoa (http://multipessoa.net) é "um instrumento didáctico". Na secção Labirinto [Viagens guiadas para estudantes e curiosos] encontra-se uma selecção antológica de textos de Fernando Pessoa em 13 percursos temáticos organizados em hipertexto, através do qual o leitor pode navegar (Vida e Obra, Obra Pública, Ocultismo, Fausto e Portugal são alguns dos percursos possíveis).»

(Mais inspiração para participação nos Prémios Trailer de Livros, BiblioFilmes: Livros, Bibliotecas, Acção! ou ao Curta BiblioFilmes)

sábado, 29 de novembro de 2008

Projecto EducMédia - Educação para os Média na Região de Castelo Branco (jornais escolares em papel e on-line)



Vítor Tomé, jornalista e investigador, apresentou dia 26 de Novembro, aos professores da Escola E.B.2.3/S José Silvestre Ribeiro, o Projecto EducMédia - Educação para os Média na Região de Castelo Branco ( educação para os média através de jornais escolares em papel e on-line), destinado a alunos e professores de agrupamentos de escolas da área educativa de Castelo Branco e financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.
O projecto, que tem como objectivo ajudar alunos e professores a produzirem mensagens média para jornais escolares em suporte papel ou suporte electrónico, será posto em prática a partir de duas aplicações multimédia: uma plataforma de produção de jornais on-line, www.literaciamedia.com, preparada para que cada escola ou agrupamento de escolas tenha um ou mais jornais on-line, e o DVD “Vamos fazer jornais escolares”.
No DVD encontram-se todas as informações sobre os diferentes géneros jornalísticos, a escrita para o jornal, a produção de um jornal em papel e on-line e a análise de conteúdos jornalísticos. Incluem-se, ainda, links para vários sítios da Internet, tais como, motores de busca para procura de informação, enciclopédias on-line, bancos de imagens, dicionários de língua portuguesa, blogues sobre jornalismo, sítios que apresentam propostas para a elaboração de jornais escolares, … Os conteúdos do DVD estão, assim, estruturados em sete unidades: “Organização do Projecto”; “Escrever para o jornal”; “A produção do jornal”; “ Análise de jornais”;”Do papel à World Wide Web”; “Recursos” e “Perguntas mais frequentes”.
As actividades a realizar no âmbito deste projecto, ao nível das áreas curriculares disciplinares (na disciplina de Português) e das áreas curriculares não disciplinares (Área Projecto, Clube de jornalismo,…) permitirão que professores e alunos partilhem interpretações, pensamentos e respostas, além de reflectirem acerca das suas relações quotidianas com os média, associando conhecimentos académicos com a vida real do dia-a-dia.
Obrigada, professora Maria Luís, pela notícia!
Um dia destes sairá o boletim da Biblioteca utilizando este recurso.É aguardar...

Livros para escutar




(basta clicar, mas não substitui a leitura em papel)

Ler aqui

Razões para a leitura

" Razones para la lectura"

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

25 de Novembro - Dia Internacional Contra a Violência na Mulher

A Nicole e a Elisabete, alunas do 12º ano turma C, realizaram, em Área de Projecto, um trabalho de investigação para o Dia Internacional Contra a Violência na Mulher. As alunas pretendem consciencializar e sensibilizar os estudantes para o problema da violência nas mulheres, ainda vísivel na nossa sociedade. O objectivo é ter uma sociedade mais justa em direitos, dizem elas.


quarta-feira, 26 de novembro de 2008

O Baile da Biblioteca

FABULOSO!

Trata-se de um vídeo musical criado para a canção Baile Da Biblioteca da banda Cabeças no Ar:

terça-feira, 25 de novembro de 2008

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA 2009


Estão a decorrer as inscrições para o Concurso Nacional de Leitura e os alunos já se encontram a ler os livros seleccionados para a primeira fase.

1. O Concurso Nacional de Leitura decorre em três fases:
- A primeira fase, a nível de cada escola participante, realizar-se-á na Escola EB 2,3/S JOsé Silvestre RIbeiro, em dia definir, no início de Janeiro, em horário e local a divulgar oportunamente.
- A segunda fase decorrerá numa Biblioteca Municipal do distrito de Castelo Branco , a definir, durante o 2º período.

- A terceira fase decorrerá em Lisboa.

2. Participam na primeira fase os alunos de 3º ciclo e Ensino Secundário que fizerem a inscrição junto dos respectivos professores de Língua Portuguesa ou na BE/CRE.
3. A prova da primeira fase é escrita e cada concorrente deve ler previamente os livros seleccionados:

4. Cada concorrente responde individualmente a um questionário sobre os livros.
5. As perguntas são de resposta múltipla e/ou Verdadeiro/Falso. Poderá haver até três perguntas de desenvolvimento.
6. A prova terá a duração de 30 minutos. Os concorrentes não podem ultrapassar o prazo estipulado mas podem entregar a prova e sair se a terminarem antes do tempo.
7. Por cada resposta certa, os concorrentes obtêm 1 ponto.
8. Apenas três concorrentes por ciclo podem passar à segunda fase. Assim, os três vencedores serão os que obtiverem um maior número de respostas correctas.
9. Em caso de empate, serão formuladas mais perguntas, em data a marcar, para se obter o desempate.
10. O júri será composto pelos professores de Língua Portuguesa do 3ºciclo e do Ensino Secundário.

O Regulamento completo (relativo às três fases), pode ser lido no site do PNL.

domingo, 23 de novembro de 2008

Correntes d'Escritas cria Prémio Conto Infantil com Porto Editora

O Correntes d'Escritas, o mais importante acontecimento literário realizado em Portugal, anuncia a criação do Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes d' Escritas/Porto Editora, dirigido às escolas e aos alunos do 4.º ano do ensino básico.

O Prémio Conto Infantil Correntes d'Escritas / Porto Editora vai distinguir um conto inédito, em língua portuguesa, escrito por alunos do 4.º ano (trabalho colectivo) e supervisionados por um professor, com ilustrações da mesma autoria, com um mínimo de três páginas e um máximo de dez.

A escola do conto vencedor ganhará um prémio no valor de 1000 €, ao passo que as escolas cujos contos ficarem em segundo e terceiro lugar receberão, respectivamente, 500 € e 250 €.

Os professores e os alunos responsáveis por esses contos serão também premiados, sendo de sublinhar que os trabalhos seleccionados pelo Júri serão editados em livro.
Os textos deverão ser enviados pelas escolas concorrentes, autonomamente ou através do respectivo agrupamento, até dia 15 de Dezembro. O regulamento pode ser consultado no portal municipal, em www.cm-pvarzim.pt .


Conheça mais em pormenor o regulamento deste prémio e participe!

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Língua Gestual Portuguesa

Assinalou-se no dia 15 de Novembro o dia da Língua Gestual Portuguesa, a língua natural da Comunidade Surda, sendo a língua materna para os filhos de pais surdos.
É uma língua visual, baseada em movimentos, configuração e orientação das mãos, na expressão facial e corporal.
Não sendo universal, a língua gestual tem regras fixas e uma gramática própria. Daí que se torne quase impossível utilizar em simultâneo a língua oral e a língua gestual, porque têm gramáticas diferentes.
A Língua Gestual Portuguesa também tem um dicionário próprio, o Gestuário, onde os significados aparecem sob a forma de gestos.


A Constituição da República Portuguesa, no artigo 74, nº 2, h) protege e valoriza a LGP.
Também na nossa escola as professoras do Ensino Especial que trabalham na Unidade de Apoio à Multideficiência têm materiais fantásticos em LGP. Em breve daremos notícias sobre a sua utilização.

Magusto na Relva



No dia 12 de Novembro de 2008, houve Magusto na EB1 da Relva. Desta vez não foram apenas os alunos da escola a festejar o S. Martinho. O Magusto foi organizado pela Biblioteca Itinerante e estiveram presentes os alunos da EB1 de Penha Garcia, da EB1 de Termas de Monfortinho e do Jardim de Infância de Monsanto. Mas não foram apenas alunos a participar, contámos também com muitos idosos do projecto “Viver Idanha” e do Lar de Monsanto.
Para além de comermos as castanhas quentinhas, também cantámos, dançámos e ouvimos histórias. Fizemos um jogo com provérbios juntamente com os idosos.
Foi um Magusto diferente e muito divertido. Queremos repetir!

Os alunos da EB1 da Relva

domingo, 16 de novembro de 2008

Saramago

Nascimento - 16 de Novembro de 1922 (85 anos)
Nacionalidade portuguesa
Ocupação - Escritor, poeta

Saramago faz hoje anos.
José de Sousa Saramago (Azinhaga, 16 de Novembro de 1922) é um escritor, roteirista, jornalista, dramaturgo e poeta português, galardoado em 1998 com o Nobel da Literatura. Também ganhou o Prémio Camões, o mais importante prémio literário da língua portuguesa. Saramago é considerado o responsável pelo efetivo reconhecimento internacional da prosa em língua portuguesa.
Dos livros que escreveu, fez um especialmente dedicado aos mais novos: "A Maior Flor do Mundo". O que vais ver está em espanhol e quem narra a história é o próprio escritor.

A Flor Mais Grande do Mundo



Para saberes mais

Biografia

homepage do escritor

terça-feira, 11 de novembro de 2008

terça-feira, 4 de novembro de 2008

TOP+ LER OUTUBRO

Durante o mês de Outubro, os livros mais lidos foram:

* Chocolate à chuva, Alice Vieira (1º lugar);

* Seis contos de Eça de Queirós, Luísa Ducla Soares (2º lugar);

* Uma estranha caravana, Gerónimo Stiton (2º lugar);

* O grande fosso, Goscinny (3º lugar);

* O casamento da minha mãe, Alice Vieira (3ºlugar).

domingo, 2 de novembro de 2008

MIBE



Bibliopapers na BE

HALLOWEEN

Literacia e aprendizagem na BE



Nos dias 29 e 30 de Outubro, as turmas de 6º ano estivrem na Biblioteca Escolar e assistiram a 2 palestras sobre a obra de leitura orientada de Maria Alberta Menéres "Ulisses". Os palestrantes, docentes de Filosofia, professores Mário Raposo e Miguel Cardoso, contaram histórias da cultura clássica.
Obrigada,professores!

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Mitologia e Minotauro: desafio


(“La doncella y el minotauro”, na rotunda de El Barrio, em Mérida, Espanha)

Escultura: “La doncella y el minotauro”
Dimensões: 4,40 metros e 2000 kg
Autor: Jesús Díaz Moreno “Machaco” (Pintor e escultor, nasceu em Cória, em 1957).
Projecto: Exposição Itinerante: já esteve em: Cáceres, Cória, Moraleja, Mérida e Olivença.

Deixamos aqui um desafio aos alunos e outros visitantes.
Abordar o assunto da Mitologia em geral e do Minotauro em particular, da forma que entenderem, tendo esta obra como pretexto.

Façam sugestões...

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Literacia e aprendizagem na BE


DIA 29 DE OUTUBRO NA BECRE

10:30 h – Palestra “Ulisses, herói grego.”
Professor Mário Raposo
Alunos das turmas A e D do 6º ano

DIA 30 DE OUTUBRO NA BECRE

10:30 h – Palestra “ Grécia Antiga e Banda Desenhada.”
Professor Miguel Cardoso
Alunos das turmas B e C do 6º ano
saiba mais

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Um novo livro para cada novo leitor

Oferta de um livro a cada aluno do 1º ano de escolaridade no início do ano lectivo 2008-2009.
    O Livro da Família do autor Todd Parr é o livro da editora Gailivro escolhido pelo PNL para os alunos do 1º ano do Agrupamento de Escolas de Idanha-a-Nova



Ler mais aqui.



  • Brochura para pais /encarregados de educação













                      • [slideshare id=62363107&doc=newsletterinauguraodarequalificaodabe-160524221313&type=d]