segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

"Uma Fada na Gaiola"

Um «prenda» virtual, em
http://pt.calameo.com/read/0007842607de2ec9fa4da, do professor bibliotecário do Agrupamento de Escolas de  Porto de Mós, Carlos Alberto Silva, através da partilha da Rede de Bibliotecas Escolares.



sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

4 ferramentas grátis para construir um portfólio online


4 ferramentas grátis para construir um portfólio online: 1. WordPress
Um sistema de gestão muito popular, o WordPress oferece ao utilizador uma maneira simples de construir um site ou portfólio online. O blog usa os princípios de SEO (Search Engine Optmized) para que tenhas um perfil profissional e fácil de atualizar. Além disso, podes comprar um domínio com teu próprio nome e hospedá-lo em outros sites.

4 ferramentas grátis para construir um portfólio online: 2. Flavors.Me
A ferramenta Flavors.Me oferece uma alternativa para que os profissionais possam unificar a sua presença online que é, em geral, fragmentada. Isso é feito através da criação de um perfil onde o conteúdo dos mais diversos sites pode ser reunido.

4 ferramentas grátis para construir um portfólio online: 3. Weebly
Weebly é uma das ferramentas mais simples para se construir um portfólio online porque permite que personalizes o teu site como quiseres. Podes comprar o teu domínio e hospedá-lo ou simplesmente escolher um background. Podes fazer o upload até 5MB de arquivos como documentos de trabalho e até mesmo dos teus currículos.

4 ferramentas grátis para construir um portfólio online: 4. WorkSimple
WorkSimple é uma ferramenta que reconhece que deves ir para além de um currículo tradicional e permite que o usuário inclua, por exemplo, detalhes como os objetivos de carreira. Além disso, ao longo da tua vida profissional podes mostrar casos bem-sucedidos e partilhá-los nas tuas redes sociais.

ver mais aqui.
[Pergunta] Qual é o plural de "pai natal"? "pais natais" ou "pais natal"?

ver aqui a resposta de Ciberduvidas da Língua Portuguesa!


Dez bons livros para crianças e jovens publicados em 2012

Artigo de Rita Pimenta, no Publico de 21/12/2012, sobre dez livros ilustrados, publicados em 2012 e assinados por autores portugueses. Foram escritos e desenhados para crianças e jovens, mas não são interditos aos leitores que nasceram há mais tempo. Pelo contrário.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Dia internacional dos Direitos Humanos


10 de Dezembro de 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos:

"A Assembleia Geral Proclama a presente Declaração Universal dos Direitos do Homem como ideal comum a atingir por todos os povos e todas as nações, a fim de que todos os indivíduos e todos os órgãos da sociedade, tendo-a constantemente no espírito, se esforcem, pelo ensino e pela educação, por desenvolver o respeito desses direitos e liberdades e por promover, por medidas progressivas de ordem nacional e internacional, o seu reconhecimento e a sua aplicação universais e efectivos tanto entre as populações dos próprios Estados membros como entre as dos territórios colocados sob a sua jurisdição."

Artigo 1.º
Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.

Artigo 3.º
Todo o indivíduo tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.

Artigo 4.º
Ninguém será mantido em escravatura ou em servidão; a escravatura e o trato dos escravos, sob todas as formas, são proibidos.
Artigo 9.º
Ninguém pode ser arbitrariamente preso, detido ou exilado.

Artigo 18.º
Toda a pessoa tem direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião; este direito implica a liberdade de mudar de religião ou de convicção, assim como a liberdade de manifestar a religião ou convicção, sozinho ou em comum, tanto em público como em privado, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pelos ritos.

Artigo 26.º
1. Toda a pessoa tem direito à educação. A educação deve ser gratuita, pelo menos a correspondente ao ensino elementar fundamental. O ensino elementar é obrigatório. O ensino técnico e profissional deve ser generalizado; o acesso aos estudos superiores deve estar aberto a todos em plena igualdade, em função do seu mérito.
2. A educação deve visar à plena expansão da personalidade humana e ao reforço dos direitos do homem e das liberdades fundamentais e deve favorecer a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações e todos os grupos raciais ou religiosos, bem como o desenvolvimento das actividades das Nações Unidas para a manutenção da paz.
3. Aos pais pertence a prioridade do direito de escolher o género de educação a dar aos filhos.

Direitos Humanos para Crianças

A História dos Direitos Humanos (legenda)



Em 1945, com o final da 2ª Guerra Mundial, os Estados ganham a consciência das atrocidades e dos crimes cometidos durante o conflito, o que os leva a criar a Organização das Nações Unidas (ONU), com o objectivo de garantir a paz no mundo.
Foi através da Carta das Nações Unidas, assinada a 20 de Junho de 1945, que os povos exprimiram a sua determinação «em preservar as gerações futuras do flagelo da guerra; proclamar a fé nos direitos fundamentais do Homem, na dignidade e valor da pessoa humana, na igualdade de direitos entre homens e mulheres, assim como das nações, grande e pequenas; em promover o progresso social e instaurar melhores condições de vida numa maior liberdade.»

Consulta a página da Amnistia Internacional
E a página da Unicef sobre os direitos da crianças
Também podes dar um salto aqui: Educação para Todos


quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Gramáticas da Plátano Editora

A Plátano editora, através do seu representante de Castelo Branco, Luis Taborda, ofereceu-nos Gramática da Língua Portuguesa, de Maria do Céu Vieira com Oficina de Escrita e Domínios Gramática da Língua Portuguesa, de Zacarais Nascimento e Maria do Céu Vieira Lopes.
Contemplam  as alterações introduzidas no novo Programa de Português.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Ebook gratuito: “A Terra como Arte” da NASA




NASA (agência espacial norte-americana) apresentou na passada sexta-feria um ebook gratuito com imagens de satélite do planeta Terra. O ebook de 158 páginas em PDF tem como título Earth As Art e celebra a beleza do nosso planeta em padrões, formas, cores e texturas da terra, dos oceanos, do gelo e da atmosfera. As imagens incluem os picos cobertos de neve dos Himalaias, o deserto do Arizona, o delta do rio Mississipi a espraiar-se no golfo do México, as dunas do deserto do Sara na Argélia e o glaciar Byrd na Antártida. Cada imagem é acompanhada de uma breve descrição.
O ebooks está ainda disponível como aplicação para iPad, com algumas funções adicionais, como um painel de navegação com miniaturas das imagens, um diretório com as imagens organizadas por regiões e a possibilidade de fazer zoom nas imagens.
in  http://lerebooks.wordpress.com/2012/12/03/ebook-gratuito-a-terra-como-arte-da-nasa/



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Ebooks sobre ciência em banda desenhada e em português

O projeto Savoir sans Frontières, coordenado por Jean-Pierre Petit e Gilles d’Agostini, oferece mais de 300 ebooks sobre ciência em banda desenhada, em 36 línguas, entre as quais o português. Os títulos disponíveis na nossa língua  são mais de duas dezenas e abrangem temas como  a teoria da relatividade, a astronomia, o Big Bang, os buracos negros, a economia, a informática, etc.

domingo, 25 de novembro de 2012

Revista “Blimunda” celebra os 90 Anos de José Saramago


Já no seu sexto número, a revista digital da Fundação José Saramago veste a imagem dos 90 Anos de José Saramago e dedica o seu número de novembro ao Escritor.
Os conteúdos deste número são quase na íntegra dedicados ao Nobel português, pelos seus 90 Anos. O dossier central recebe textos de Harold Bloom, Mario Benedetti, Manuel Gusmão, James Wood, Luciana Stegagno Picchio, Carlos Fuentes, John Updike, Juan Cruz e Eduardo Lourenço, acompanhados pelas ilustrações que compõem a exposição que pode ser visitada na Casa dos Bicos, na Estação do Metro “Aeroporto” e na Biblioteca Municipal do Palácio das Galveias. Presentes neste dossier estão também as 90 Palavras, que nos foram enviadas por leitores de Saramago das mais diversas origens geográficas.
Na secção infantil e juvenil, Luísa Ducla Soares e Andreia Brites escrevem sobre a obra infantil de José Saramago, através de um percurso biográfico do Autor e de uma análise mais profunda à obra A Maior Flor do Mundo.
Para descarregar gratuitamente aqui.

in http://lerebooks.wordpress.com/2012/11/23/revista-blimunda-celebra-os-90-anos-de-jose-saramago/

Eça de Queiroz




  1. Eça de Queirós nasceu a 25 de Novembro, em 1845.

    Eça de Queirós foi um dos maiores escritores portugueses e simultaneamente um dos maiores pensadores. Retratou como ninguém a sociedade e a psicologia dos portugueses, num estilo irónico e ...
    humorístico único, presente nos seus romances, crónicas e correspondência. Mais radical nos seus primeiros escritos, mais conservador nos últimos, em todos grassa uma actualidade e uma acutilância que continua a surpreender passados mais de cem anos sobre a sua morte.

    A visão e crítica de Eça de Queirós sobre os costumes em geral, e os portugueses em particular, continua surpreendentemente válida nos dias de hoje, provando que a evolução é pouco mais que um conjunto de progressos técnicos, e que as características do povo português, em todos os aspectos da sociedade, se mantêm praticamente iguais. Em 320 citações e 120 textos, complementados com excertos capitais dos seus principais romances, a sabedoria de Eça de Queirós encontra-se condensada neste livro para usufruto por si própria ou como incentivo a leituras mais aprofundadas da sua obra.
                                         "É o coração que faz o carácter." Eça de Queirós

    in http://www.facebook.com/#!/photo.php?fbid=241965639199389&set=a.180009662061654.48551.157842324278388&type=1&theater

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Aprender com a biblioteca escolar" - Documento publicado pela RBE


"Aprender com a biblioteca escolar" - Documento publicado pela RBE, Portugal - http://rbe.min-edu.pt/np4/709.html

O documento, intitulado Aprender com a biblioteca escolar, surge na senda dos movimentos de carácter geral referidos e da publicação, em Portugal, das Metas curriculares, para as quais pretende contribuir, através de um conjunto de indicadores, atividades e estratégias de aprendizagem de carácter transversal, essenciais à afirmação de uma cultura de ensino e aprendizagem que vá ao encontro das necessidades dos alunos do século XXI.
O documento constitui-se como um instrumento de trabalho em aberto, estando prevista a sua utilização experimental, em 2012-13, apenas num conjunto limitado de escolas piloto, já selecionadas.

Paralelamente, procede-se à divulgação geral do mesmo, oferecendo a todos a possibilidade de o explorarem de forma voluntária e livre, caso o desejem fazer.

O Referencial e um conjunto de materiais complementares podem ser acedidos através das seguintes ligações ou, diretamente, na área de conteúdos do portal RBE:
- Aprender com a biblioteca escolar [PDF]
- Aprender com a biblioteca escolar: enquadramento e conceção [PDF]
- Aprender com a biblioteca escolar: apresentação [PDF]


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Queres ser monitor na Biblioteca?


Se és responsável, organizado, se tens espírito de iniciativa, liderança e dinamismo, alguma paciência e tolerância...
Se tens alguma disponibilidade de horário,
se gostas de ler, pesquisar e orientar outras pessoas,


junta-te à equipa e ajuda a melhorar o funcionamento da
NOSSA BIBLIOTECA

     Funções do Monitor
Apoiar os colegas em todas as atividades que tenham a ver com a utilização dos computadores
- Utilizar o processamento de texto (Word);
- Utilizar programas de desenho;
- Inserir disquetes ou pendrive e gravar e imprimir trabalhos;
- Inserir e ler CD-ROM;
- Fazer pesquisas na Internet;

Apoiar os colegas em todas as atividades que tenham a ver com a leitura e pesquisa de informação
- Ajudar os colegas a encontrar um livro, procurar informações sobre um determinado
tema; 
- Manter os livros arrumados, de acordo com a catalogação e verificar, com frequência, se estão colocados no sítio certo;
- Voltar a colocar o livro na prateleira de onde o tiraram, de acordo com a sua catalogação;
- Manter as revistas arrumadas;
- Confirmar se os jornais em exposição são os do dia e arrumá-los;
- Participar na divulgação dos livros adquiridos;
- Organizar, em colaboração com os outros monitores,pequenas actividades de animação: concursos, apresentação de livros, exposições...

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Braille - transcritor








«O RoboBraille é um conversor gratuito de textos para formato digital em audio MP3 e braille. O serviço é operado e mantido pelo Centro Dinamarquês para a Deficiência Visual, Crianças e Juventude (Synscenter Refsnæs), proprietário do serviço. O RoboBraille está disponível gratuitamente para todos os utilizadores que o utilizem para fins não comerciais. A utilização é simples, basta enviar um documento (ex. HTML, Word, TXT ou RTF) por e-mail e em poucos minutos os documentos são devolvidos em formato Braille ou em ficheiro áudio com voz sintetizada. Um dos pontos positivos é que não é necessária a instalação de tecnologia adicional no computador dos utilizadores, basta qualquer computador que esteja ligado à Internet e uma conta de e-mail. »




Saramago e concurso

Hoje é dia de celebrar José Saramago 
(16 de Novembro de 1922 — 18 de Junho de 2010)



“Ler e imaginar são duas das três portas principais – a curiosidade é a terceira – por onde se acede ao conhecimento das coisas."
(José Saramago)

Um vídeo síntese sobre o escritor português, Prémio Nobel, José Saramago, por 



A Maior Flor do Mundo




Concurso: SARAMAGO - UMA HISTÓRIA DE 90 ANOS | Alunos do 12º Ano | Docentes de todos os níveis de educação/ensino (sedes)



Mensagem enviada às escolas pelo PNL:
Caros Diretores,
No ano em que se celebra o 90º ano do nascimento do escritor José Saramago, o Plano Nacional de Leitura, em conjunto com a Rede de Bibliotecas Escolares, a Editora Leya-Caminho e a Fundação José Saramago, associam-se para assinalar o percurso pessoal e literário deste autor, de forma abrangente e com especial destaque para o público escolar.
Neste sentido, é lançado o Concurso SARAMAGO – UMA HISTÓRIA DE 90 ANOS’(de 16 de novembro/2012 a 11 de março/2013) dirigido aos alunos do ensino secundário e aos docentes dos diferentes níveis de educação/ensino, com o objetivo de estimular a criação e divulgação de trabalhos/textos, em suporte digital, e procurando incentivar a revelação de novos talentos.
A iniciativa apela à participação ativa de alunos e professores, através da produção de textos originais com inspiração na obra de Saramago [ver Regulamento na página dos Concursos PNL], utilizando as tecnologias como suporte de apresentação (formato digital).
Todas as escolas da rede pública (sede de agrupamentos e escolas não agrupadas) e escolas privadas têm disponível, no Sistema de Informação do PNL, dois formulários para inscrição no concurso:
SARAMAGO - Uma História de 90 Anos (Alunos)
SARAMAGO - Uma História de 90 Anos (Docentes)
Apelamos à divulgação desta iniciativa junto de todos os docentes e alunos do 12º Ano, nas escolas em que este nível de ensino funcione.
Para mais informações ou esclarecimentos enviar por Correio eletrónico para o PNL.
Cumprimentos cordiais,
O Comissário do PNL,
Fernando Pinto do Amaral

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Google story builder - ferramenta para criar histórias


A Google lançou na sexta-feira passada uma nova ferramenta, intitulada Google Story Builder, que permite ao utilizador, de uma forma fácil, criar e publicar pequenas histórias. Começa-se por definir os personagens, acrescenta-se o texto para cada uma, escolhe-se, se se desejar uma banda sonora, e já está. O resultado é uma espécie de vídeo que reproduz a história e que fica disponível online para partilhar com outros utilizadores.
in http://lerebooks.wordpress.com/2012/11/12/google-lanca-ferramenta-pra-criar-historias-online/

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

LETRAS E LITERACIAS: CARTAZES MIBE

LETRAS E LITERACIAS: CARTAZES MIBE: Em forma de homenagem aos cartazes construídos para comemorar o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (MIBE), deixamos este pequeno ...veja o nosso caratz ao minuto 3.26

link para visualizar filmes


Aqui segue um link para visualizar filmes que pode ser muito útil:

http://oxe7.com/

No pequeno rectângulo cinzento à esquerda de cada filme, clicar em abrir post. Depois é só clicar em ver filme online. Já inclui legendas em português. Pode-se ver em iPhones e iPads.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Dia de São Martinho

Dia de São Martinho
Carregado por em 16/11/2009

ver o que a BE fez em 2008


Sofia de Mello Breyner Andresen

Sofia de Mello Breyner Andresen.

(6 de Novembro de 1919 — 2 de Julho de 2004)
Uma das mais importantes poetisas portuguesas do século XX. Foi a primeira mulher portuguesa a receber o mais importante galardão literário da língua portuguesa, o Prémio Camões, em 1999.

«Comecei a escrever numa noite de Primavera, uma incrível noite de vento leste e Junho. Nela o fervor do universo transbordava e eu não podia reter, cercar, conter – nem podia desfazer-me em noite, fundir-me na noite. No gume da perfeição, ...
no imenso halo de luz azul e transparente, no rouco da treva, na quase palavra de murmúrio da brisa entre as folhas, no íman da lua, no insondável perfume das rosas, havia algo de pungente, algo de alarme. Como sempre a noite de vento leste misturava extase e pânico…»


 

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Livros de Camilo Caselo Branco

150 anos da edição do romance do escritor.
DOZE livros de Camilo Castelo Branco, digitalizados a partir de edições que pertencem ao espólio da Biblioteca Nacional, estão a partir de hoje disponíveis no site do Diário de Notícias.
Ilustração de Júlio Pomar
Estas obras podem ser lidas gratuitamente em qualquer computador pessoal que possua o programa Acrobat Reader (ou qualquer outro compatível com este formato) ou num tablet como, por exemplo, um iPad, utilizando para isso a aplicação iBooks. O formato de digitalização que escolhemos permite a pesquisa informática de palavras constantes no texto de Camilo mas apresenta ao leitor um facsimile de cada uma das páginas do original impresso. Esta solução contorna inevitáveis erros que o simples reconhecimento automático de caracteres iria provocar, garantindo-se assim a visualização correta da ortografia da época e o aspeto geral da tipografia da obra. Este trabalho da Biblioteca Nacional para o Diário de Notícias associa-se à semana promovida no Centro Cultural de Belém em torno dos 150 anos do "Amor de Perdição".
A programação de outras iniciativas, algumas com transmissão em direto nos sites do DN e do CCB, podem ser lidas clicando aqui.
(Ao clicar nos títulos abaixo irá abrir o livro automaticamente. Para o descarregar para o seu computador, utilize a função "Gravar" do Acrobat Reader ou clique com o botão direito do rato no link e escolha a opção "Guardar ligação...")
- A Brazileira de Prazins
- A Morgada de Romariz
- A Sereia
- A Viúva do Enforcado
- Amor de Perdição
- Amor de Salvação
- Aventuras de Bazílio Fernandes Enxertado
- Gracejos que Matam
- Lucta de Gigantes
- Maria Moysés
- O Esqueleto
- Sentimentalismo e Historia

Manuel António Pina

Manuel António Pina
(18 de Novembro de 1943 - 19 de Outubro de 2012)
Morreu, no Porto, o poeta Manuel António Pina, 68 anos, Prémio Camões 2011.
 

 A sua obra poética está reunida no volume Todas as Palavras (2012), editado pela Assírio & Alvim. Além de poeta, é um consagrado autor de literatura infanto-juvenil. Foi, durante mais de 30 anos, colunista do Jornal de Notícias.
A melhor homenagem que se pode fazer a um poeta é: lê-lo.
 

 Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa. Faço de conta que
não é nada comigo. Distraído percorro
o caminho familiar da saudade,
pequeninas coisas me prendem,
uma tarde num café, um livro. Devagar
te amo e às vezes depressa,
meu amor, e às vezes faço coisas que não devo,
regresso devagar a tua casa,
compro um livro, entro no
amor como em casa.
 
...

 A morte e a vida morrem
e sob a sua eternidade fica
só a memória do esquecimento de tudo;
também o silêncio de aquele que fala se calará.

Quem fala de estas
coisas e de falar de elas
foge para o puro esquecimento
fora da cabeça e de si.

O que existe falta
sob a eternidade;
saber é esquecer, e
esta é a sabedoria e o esquecimento.

Manuel António Pina, in "Aquele que Quer Morrer"

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

DN lança a coleção “Contos Digitais de Autores Portugueses”

O jornal Diário de Notícias iniciou hoje a publicação da coleção ” Contos Digitais de Autores Portugueses”, um conjunto de 31 histórias curtas em suporte ebook, de alguns dos mais conceituados autores portugueses da actualidade. O título hoje disponibilizado é A Musa Irrequieta de Pedro Paixão.
Os contos são totalmente originais, à exceção de quatro – e mesmo assim dois destes foram rescritos propositadamente para a acção.
O projecto foi concebido de raiz pela ESCRIT’ORIO editora para o Diário de Notícias, que disponibiliza os 31 contos de forma totalmente gratuita, todas as quartas e sábados, através do seu site, mais propriamente através da Biblioteca Digital DN, que acaba de ser inaugurada com esta acção.
Esta iniciativa pretende fazer chegar ao maior número de leitores possível a escrita de alguns dos maiores autores portugueses, num formato que pouco espaço tem nos suportes e circuitos tradicionais: o Conto.
Basta inscreverem-se em http://www.dn.pt/Especiais/bibliotecadigital.aspx e fazer o download dos textos num dos três formatos disponíveis: epub, mobi e pdf. Os ebooks poderão ser lidos em tablets, ereaders, smartphones e PCs.
Os autores , por ordem de saída dos contos, são:
Pedro Paixão | João Tordo | Rui Zink | Luísa Costa Gomes | Eduardo Madeira | Inês Pedrosa / Afonso Cruz | Gonçalo M. Tavares | Manuel Jorge Marmelo | Mário de Carvalho / Dulce Maria Cardoso | Pedro Mexia | Fernando Alvim | Possidónio Cachapa | David Machado | JP Simões | Rui Cardoso Martins | Nuno Markl | João Barreiros | Raquel Ochoa | João Bonifácio | David Soares | Pedro Santo | Onésimo Teotónio Almeida | Mário Zambujal | Manuel João Vieira / Patrícia Portela | Nuno Costa Santos | Ricardo Adolfo | Lídia Jorge | Sérgio Godinho.

Herman Melville” – Google Doodle Comemora o Aniversário de 161 anos de “Moby Dick”

Nesta quinta-feira, dia 18 de outubro, o Google lançou mais um Doodle Comemorativo. Desta vez, a homenagem é para o escritor Herman Melville.

Herman Melville nasceu no dia 1º de agosto de 1819, na cidade de Nova Iorque (EUA). Ele foi um importante poeta, escritor e ensaísta norte-americano.
A principal obra produzida por Herman Melville foi “Moby Dick”, livro que hoje está completando 161 anos. O livro foi lançado no ano de 1851 e faz sucesso até hoje. Apesar da obra ser bastante famosa nos dias de hoje, na época ela foi a principal responsável pelo declínio do escritor, isso porque o livro, que era dividido em 3 volumes e se chamava “A Baleia”, acabou sendo bastante bastante criticado.
A história de Moby Dick ganhou dois filmes e uma série animada. O primeiro filme foi produzido no ano de 1956 e tinha Gregory Peck no papel principal. Já o segundo filme foi produzido no ano de 1998 e tinha Patrick Stewart no papel principal. Por fim, a série animada foi produzida pela Hannah Barbera e estreou no ano de 1967.
Além de Moby Dick, Melville foi autor de vários romances e contos. Entre eles podemos citar: “Typee”, “Mardi”, “Omoo”, “White Jacket”, “Redburn”, “Isle of the Cross”, “Pierre”, “Israel Potter”, “The Confidence Man” e “Billy Budd” (romance inédito que foi descoberto após a morte do autor).
Herman Melville faleceu no dia 28 de setembro de 1891, aos 72 anos, em Nova Iorque (EUA).
 

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Bibliotecas escolares: uma chave para o passado, presente e futuro.

Bibliotecas escolares: uma chave para o passado, presente e futuro.

Mais um cartaz para comemorar o nosso mês, da autoria da nossa professora Maria João Rocha, membro da equipa da BECRE.Gostamos!
Ao longo do mês haverá sessões de formação dos nossos utilizadores mais novos e um bibliopaper.
 
Uma chave para o passado, porque sem memória e transmissão do conhecimento seria impossível receber a herança e património de saberes, que hoje nos identifica a todos; uma chave para o presente, porque só através do domínio da informação e gestão do conhecimento, que configuram a nossa era, podemos dar continuidade a esse legado, enriquecê-lo e projetá-lo no tempo; uma chave para o futuro, porque este dependerá sempre da ação, expectativas e capacidade de gerir as mudanças com que o desejamos tecer.
As bibliotecas são uma das criações humanas que melhor cumprem este desígnio, de perpetuar, gerar e promover o conhecimento, no sentido de uma sociedade mais culta e instruída. A importância particular das bibliotecas no campo educativo faz delas uma das chaves maiores deste desígnio.
Ebooks gratuitos

Byeink: crie, edite e publique os seus próprios ebooks

Como criar um ebook, por Carlos Pinheiro.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

República: No reino da bicharada


sinopse: "Em todos os dias do ano, ao longo dos tempos, aconteceram imensas, imensas coisas. Algumas modificaram o mundo, outras fazem parte da história, da religião, da tradição".
O Livro das Datas assinala a centésima publicação da escritora Luísa Ducla Soares.
Esta obra, como o próprio nome indica, narra pequenas histórias sobre as datas relevantes que decorrem ao longo do ano, explicando o seu significado e a sua origem. O 25 de Abril, o 5 de Outubro, o Dia das Bruxas ou o Dia do Pai são apenas alguns dos exemplos a destacar.
No fim do livro, os leitores têm um espaço próprio para mencionar as datas que, para si, são as mais importantes.

No reino da bicharada

Aquele leão era mesmo convencido.
- Sou o rei dos animais – rugia, sentado no rochedo que lhe servia de trono. E os bichos encolhiam-se porque ele é que mandava naquelas terras como antes tinham mandado o seu pai e o seu avô. O galo deixara de cantar para não o acordar de manhã. A hiena tivera de se tornar vegetariana para o grande senhor dispor de toda a caça. Até o elefante deixara de tomar duche na lagoa, não fosse turvar a água onde o leão se via ao espelho. Já estavam habituados àquela vida. Triste sorte, triste sorte...
Só o pardal não se conformava. De vez em quando batia asas e voava para outras paragens onde os animais eram livres e felizes. Quando voltava, punha-se a perguntar, do alto de uma árvore:
- Porque é que vocês fazem tudo o que manda este leão?
Os bichos abafavam-lhe o pio, cantando em coro:

 Ele é senhor,
E o nosso rei,
Ele é que manda
E faz a lei.
 
Sempre assim foi,
Assim será,
E nada muda
Nem mudará.

- Mas por que razão é rei?
Ninguém sabia responder.
- O leão é o bicho mais velho? – quis saber o pardal.
- Não, eu é que sou a mais velha – confessou desta vez a tartaruga que, nunca gostava de dizer a idade.
- É o que tem a boca maior?
Imediatamente o crocodilo e o hipopótamo escancararam as bocarras.
- É o mais sábio? 
Todos se viraram para o mocho, que passava a vida a estudar e a dar lições.
Pela primeira vez, os bichos começaram a pensar que talvez fosse melhor o leão ser substituído.
-Ele só sabe resolver tudo à dentada – criticou uma zebra.
A águia-real aproveitou para propor:
- Eu substituo bem o leão. Não tenho dentes, podem ter a certeza de que não lhes mordo. Como voo alto posso controlar tudo lá de cima. Os bichos é que não estiveram pelos ajustes:
- Ora, ora, tu resolvias tudo à bicada – exclamou logo o pardal.
- Estamos fartos! Não queremos mais reis!
O leão, furioso, ainda tentou travar a revolução. Mas, quando se preparava para morder, um enxame de abelhas pregou-lhe mil ferroadas na língua. Fugiu dali a sete pés...
Então a bicharada reuniu-se toda à beira da lagoa e proclamou a república. A eleição vai ser amanhã e ninguém vai faltar ao acto eleitoral pois o papagaio não se cansa de repetir:

 Nós somos bichos
Não somos gente
Mas também queremos
Um presidente.
Na nossa terra
Quem mandará?
Todos aqueles
Que vivem cá.

Sejam do mato,
Sejam do ar,
Venham já todos,
Vamos votar!

 
Luísa Ducla Soares
O Livro das Datas

 

 



segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Dia Internacional da Música

O Dia Internaconal da Música comemora-se anualmente a 1 de Outubro.
A data foi instituída em 1975 pelo International Music Council, uma instituição fundada em 1949 pela UNESCO, que agrega vários organismos e individualidades do mundo da música.
O objetivo da celebração do Dia Internacional da Música é:
  • Promover a arte musical em todos os setores da sociedade;
  • Aplicação dos ideais da UNESCO como a paz e amizade entre as pessoas, evolução das culturas e troca de experiências.
Divulgamos aqui:

Meu Melro, projeto musical de Hugo Correia que aborda textos de autores derenome da literatura portuguesa editou passado Março o disco ‘Vai Pousar OndeQuiseres’ com o apoio Antena 1. Esse disco serve de mote para as apresentações queo autor irá fazer nas escolas, durante este ano letivo de 2012/2013, uma iniciativaque pretende ajudar a promover o gosto pela literatura e pela música.As apresentações podem acontecer em diversos contextos tais como: uma atividadededicada à música e/ou à poesia; no âmbito de uma feira do livro; sensibilizaçãopara a leitura e/ou escrita; consolidação de conteúdos; semanas da leitura; entreoutros. [...]

Ouvir o disco:
http://meumelro.bandcamp.com/album/vai-pousar-onde-quiseres
MEU MELRO
Meu Melro é um projecto musical que nasceu, curiosamente, ‘dentro’ de uma
biblioteca escolar. Quando o seu autor, o professor Hugo Correia, surpreendido
pelas ‘FÁBULAS’ de Henrique O’neill decidiu, em jeito de experiência,
musicar dois desses textos, a ideia surgiu. Criar uma obra inscrita nessa
temática, das fábulas e parábolas.
Meu Melro foi o pseudónimo que decidiu adoptar, recuperando um dito
de cariz popular que está em alguma medida ligada àirreverência da
infância e a uma fase juvenil das nossas vidas, transpondo essa realidade
para o facto de existir neste projeto uma ‘apropriação’ das obras
musicadas.
O conteúdo dos textos é muito demarcado, as mensagens sãofortes e têm
quase sempre o objectivo de transmitir valores.
Além dos textos de O'neill, podem ser ouvidas as palavras de Alexandre Parafita,
Nuno Júdice entre outros:
OS DOIS SUJOS………………………………… Henrique O’neill
CARANGUEJO E O FILHO…………………. Henrique O’neill
O AVESTRUZ………………………………….. Henrique O’neill
EXTREMOS………………………………………. Henrique O’neill
BORBOLETA RECADEIRA…………………. Alexandre Parafita
GATO………………………………………………. Nuno Júdice
O QUE NÃO TE MATA……………………… Provérbios Populares
A ARANHA E O SOL…………………………. Alexandre Parafita
O GRIFO…………………………………………. José Jorge Letria
O FIM…………………………………………….. Mário de Sá Carneiro
CANÇÃO DA FLORESTA………………….. Firmino Mendes

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Filme "Páginas de Liberdade"

Amanhã, na BECRE.
Uma achega para desenvolver o sentido crítico.

SINOPSE


ELES CONTARAM A SUA HISTÓRIA.  UM FILME INSPIRADOR, BASEADO EM FACTOS REAIS.
"UM FILME A NÃO PERDER."-Shawn Edwards, Fox-TV

A duplamente galardoada com um "Óscar da Academia" Hilary Swank brilha nesta apaixonante história sobre jovens vindos de bairros degradados, criados no meio de tiroteios e de um ambiente violento, e uma professora que lhes dá o que eles mais precisam: uma voz própria. Largada na "zona de tiro" de uma escola dilacerada pela violência e pela tensão racial, a professora Erin Gruwell trava uma batalha para fazer com que a sala de aulas passe a ter importância nas vidas destes estudantes. Agora, contando as suas próprias histórias e ouvindo as histórias dos outros, um grupo de jovens, supostamente "incorrigíveis", irá descobrir o poder da tolerância, reclamar as suas vidas despedaçadas e mudar os seus mundos. Com desempenhos electrizantes por parte de um elenco de estrelas, em que se inclui o vencedor do Globo de Ouro Patrick Dempsey (Anatomia de Grey) e a estrela de música Mário, Páginas de Liberdade é baseado no aclamado best-seller, The Freedom Writers Diary.

REALIZADOR  Richard LaGravenese

INTÉRPRETES  Hilary Swank, Patrick Dempsey, Scott Glenn, Imelda Staunton, April L. Hernandez, Mario, Kristin Herrera, Jaclyn Ngan, Sergio Montalvo, Jason Finn, Deance Wyatt, Vanetta Smith, Gabriel Chavarria, Hunter Parrish.

in http://www.dvdpt.com/p/paginas_de_liberdade.php





sábado, 15 de setembro de 2012

Bom ano 2012/2013

A equipa das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Idanha deseja-vos um bom ano 2012/2013!
 
 


segunda-feira, 14 de maio de 2012

Quase tudo sobre o acordo ortográfico, através da partilha de recursos da RBE:

ver página, no menu.

terça-feira, 20 de março de 2012

Uma Linha de Torres

O novo livro de Emilio Miranda será lançado na próxima sexta feira, dia 24 de Março, em Vila Nova da Barquinha., na Biblioteca Municipal.

Connosco:

O escritor esteve hoje connosco, na 6ª edição do Festival da Primavera, onde falou para os alunos do Agrupamento de Escolas José Silvestre Ribeiro, sobre a sua obra e o acto de criação.
A BECRE congratula-se por ter apresentado o escritor Emilio Gouveia Miranda à comunidade escolar.
Ao Emilio, o nosso bem haja pela sua gentileza: cativou-nos o coração e ficámos seduzidos. Há já alguns que dizem que  a Princesa do Corgo será o próximo livro a ser  lido!

quinta-feira, 8 de março de 2012

Sacos da Feira do Livro

 
Este ano poderá transportar os livros adquridos na Feira do Livro em sacos pintados pelos alunos!

Um escritor na nossa feira do livro

Emilio Miranda
Emílio Miranda visita, a convite, escolas e feiras do livro, dissertando sobre as vantagens da leitura e da escrita no enriquecimento pessoal dos jovens e revelando segredos da sua própria experiência como autor.
Estará connosco dia 20 de Março Feira do Livro, durante o 6º Festival da Primavera.
                                                       O seu novo livro
«[...] sempre fomos um povo de resistentes e também desta vez resistimos.»

As revelações surpreendentes de uma época conturbada da nossa história...


Obra publicada





quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

200.º aniversário do nascimento de Charles Dickens

Assinalou-se ontem o 200.º aniversário do nascimento de Charles Dickens, um dos maiores génios da literatura universal, queretratou o conturbado século  XIX em obras-primas como David Copperfield e Oliver Twist.
(...)deixamos aqui três contos em português do Brasil, disponibilizados pela Virtual Books.

O Guinéu da coxa

Uma Aventura de Natal

O Rei do Rio de Ouro

Saber mais aqui.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

2 de Fevereiro - Articulação com Biblioteca Municipal:escritora Teresa Duarte Reis

2 de Fevereiro - Articulação com Biblioteca Municipal – A BM promove um encontro com a escritora Teresa Duarte Reis que virá apresentar o seu livro “Janela” dia 2 de Fevereiro, no seguinte horário: 9h30 – 3ºs e 4ºs anos da EB1 de Idanha, 10h30 - 5ºs anos e 14h50 - 6ºs anos.


Esta autora escreveu e publicou: “Os Duendes no Quintal do Sr. Joaquim” (2005 - peça musicada por Hugo Santos, com a publicação do Conservatório Regional de Música da Covilhã), “Pequenos contos de Natal” (2007), “Cores de um Pé-de-Vento” (2008),”Os Duendes e a Protecção do Meio Ambiente” (2008 em edição de autor também com Hugo Santos, que musicou o CD), livro de Poesia “Arco – Íris” (2005- com reportagem dos pescadores de Buarcos - Figueira da Foz) e os poemas “Ecos do Meu Pensar” (2009 - com abordagem de vários testemunhos numa reportagem sobre o tema Voluntariado, Missão, Ajuda Humanitária e um capítulo de poemas para crianças). Tem apresentado os seus livros em actividades com crianças e adolescentes em Bibliotecas Municipais, Bibliotecas Escolares e Escolas de 1º e 2º e 3º Ciclos. Fez reportagens para o Jornal Nova Guarda entre 1997 a 1999, publicou artigos de opinião e poemas, em jornais Regionais e na Revista Sindical – SPZC e Jornal Mãos Dadas, do Estabelecimento Prisional da Covilhã. Actualmente escreve poemas para o Blogue Capeia Arraiana, tendo em mãos “La Ruta de los Castillos”, um estudo sobre os castelos do Sabugal e Aldeias Históricas. Participou em vários concursos poéticos e promoveu tertúlias poéticas com poemas seus cantados por Tó Duarte. Teresa Duarte Reis nasceu em Unhais da Serra, em 1947. Em 1968 fez o Curso Complementar dos Liceus, na Covilhã, em 1971 completou o Curso do Magistério Primário, em Castelo Branco, em 1996 licenciou-se em Comunicação Social, na Universidade da Beira Interior e realizou estágio prático na Rádio Clube da Covilhã e em 1997 fez Formação de Formadores, no CILAN- Covilhã. Foi Prof. do 1º Ciclo de 1971 a 1974; Prof. do 2º Ciclo de 74/75 a 85/86 na Escola EB2 Pêro da Covilhã, onde foi vogal do Conselho Directivo de 80/81 a 84/85; Prof. do 1º Ciclo de 86 a Dezembro de 2002. Entre os anos 80/95 tomou parte no projecto de organização da Biblioteca e Mediateca Escolar da Escola Primária do Teixoso – Covilhã e participou na organização de Feiras de Livro e de Jornais escolares nas escolas onde leccionou. Foi Presidente do Conselho Pedagógico em 2000/2001 e aposentou-se do ensino em 2002. Participou em Semanas da Leitura, em Encontros Ibéricos e Congressos de Língua Portuguesa e em 2008 fez parte do Encontro de Escritores Beirões. É casada, tem dois filhos e duas netas, faz voluntariado em Estabelecimento Prisional, é orfeonista, gosta de passeios ao ar livre, natação e ioga.

7 de fevereiro 2012 — Dia Europeu da Internet Segura
[slideshare id=62363107&doc=newsletterinauguraodarequalificaodabe-160524221313&type=d]